Corporal, Eneagrama, Espiritualidade, Filosofia

O que é um homem consciente?

Finding-Your-Spiritual-Self-1

Há um Novo Homem Consciente emergindo no coletivo e ele não está tirando um cochilo ao volante.

Este homem desperto é consciente e de coração aberto. Através de seus olhos, ser consciente não é uma construção mental, nem um exercício intelectual desprovido de sentimento. É uma experiência do sentir, uma consciência cada vez maior, que se move de dentro do coração para fora.

É sentir Deus, não racionalizar Deus.

O novo homem está sempre em processo, despertando através de uma interface de aprofundamento com o mundo do sentimento. Ele continua a esforçar-se para uma consciência mais sincera e inclusiva.

O homem consciente mudou seu foco de uma perspectiva localizada e etnocêntrica para um quadro mundial centrado na percepção. Sua comunidade é a humanidade . Enraizada no relacional, seu senso de responsabilidade se estende bem além de seu ego e de comunidade local. Sempre que possível, a sua tomada de escolha é alimentada por uma visão ampla de possibilidades para toda a humanidade. Não cada um por si, mas cada homem para a humanidade.

O homem consciente tem reverência ao divino feminino, em todas as suas formas. opening-to-the-divine-masculine-236x300Ele comemora a maravilha que é a mulher. Ele é respeitoso, honrando e gracioso. Ele está triste pelos horrores perpetuados contra as mulheres através da distorção do masculino em malévolo. Ele convoca seus irmãos à responsabilidade. Ele compensa por seus próprios erros. Ele co-cria um mundo onde todas as mulheres vão se sentir seguras para mover-se livremente, para encontrar a sua voz, para atualizar sua magnificência inerente. Ele acolhe um mundo onde mulheres e homens são como parceiros iguais. Humanidade.

O homem consciente não é derivado do externo. Ele é autenticamente original. Ele não se comparara aos outros. Ele não adapta a sua personalidade com os ditames da multidão. Ele está no seu próprio centro, respeitoso com os outros, mas não é definido por eles. Ele trabalha diligentemente para libertar sua consciência dos laços egóicos que o amarravam. Ele tornou-se a sua própria referência, valorizando a autenticidade sobre a a imagem. Ele é o escultor de sua própria realidade.

O homem consciente trabalha corajosamente em seus processos emocionais. 

self_expression__mindforgd_manacles-500x332

Ele limpa os detritos emocionais e abandona as suas couraças. Ele enfrenta seus problemas e padrões inconscientes de coração aberto. Ele enfrenta a si mesmo em suas tendências de fuga e homenageia a sabedoria da sua dor em seu coração. Ele comunica os seus sentimentos de forma respeitosa para com os outros. Ele aprende e fala a linguagem do coração.

O homem consciente leva uma existência cheia de propósito. Ele ouviu o chamado para uma vida mais profunda. Não está satisfeito em sobreviver sozinho, suas ambições estão enraizadas nos ideiais superiores – a busca e a atualização do seu propósito sagrado. Ele é energizado por sua missão, não pelas maquinações do ego doentio. Ele é revestido em uma autenticidade de propósito, que vê através dos véus para o que realmente importa. Seu propósito é o seu caminho.

O homem consciente é responsável por suas ações e seus consequências. Ele não se desvia da responsabilidade. Ele não sai da frente ou culpa. Ele aceita-se e é emocionalmente honesto. Ele admite seus erros, e compensa-os. Ele trabalha diligentemente o seu interior, artesanalmente elaborando uma consciência mais esclarecida com cada lição.

O homem consciente se move de dentro para fora. Mais interessado em expansão interior que conquista externa, ele cultiva e honra a sua intuição. Ele explora e desenvolve a sua geografia interior. Ele faz grandes aventuras profundas dentro de si, integrando os tesouros que ele escava em sua maneira de ser. Ele procura congruência entre a sua vida interior e a sua manifestação exterior.

O homem consciente procura a totalidade. Ele não está satisfeito com a forma fragmentada de ser. Ele não tem apego a noções arcaicas, lineares de masculinidade. Ele busca o equilíbrio sagrado entre o masculino e o feminino saudável. Ele procura uma forma inclusiva do ser, que reflita todos os seus aspectos arquetípicos. Ele é o papel flexível, confortável se movendo ao longo da vida de muitas maneiras diferentes.

O homem consciente incorpora os mais elevados padrões de integridade em suas palavras e ações. Ele faz um esforço sustentado para trabalhar através de qualquer coisa que não é a integridade dentro dele. Sua referencia de integridade nunca é conveniente ou voltada para si. Ele honra a sua palavra, mesmo em seu próprio prejuízo. Ele se move a partir de um sistema de valores que é indubitavelmente incorruptível. Ele reconhece que o sucesso sem integridade é karmicamente doentio e sem sentido.

O homem consciente prioriza relacionamentos conscientes. Ele valoriza a co-criação autêntica. Ele honra as relações como prática espiritual. Ele procura intimidade física que é profundamente vulnerável e conectada totalmente ao coração. Ele está sintonizado, engajado e saudavelmente delimitado. Quando surgem desafios relacionais, ele corajosamente trabalha para remover os obstáculos à intimidade. Ele tem um coração em brasas.

O homem consciente é um guerreiro do coração. Ele tomou a sua espada, que ilumina interiormente, decepando tudo o que não é compassivo. Depois de muitas vidas com armas a mão, um guerreiro benevolente está nascendo no âmago do seu ser. Ele honra a capacidade do guerreiro para a auto-confiança, mas ele não é arbitrariamente agressivo. Ele se move a partir do amor e da compaixão.

O homem consciente empenha-se para viver em um perpétuo estado de gratidão. Ele é grato pelo dom da vida. Ele é grato por esses antepassados que construíram a base de onde ele se expande. Ele é grato por aqueles que o encorajaram antes que ele pudesse encorajar a si mesmo. Ele é grato por aqueles que ficaram ao lado dele nesta vida. Ele sabe que não está sozinho.

O homem consciente está confortável com a sua vulnerabilidade. Ele participa de sua própria revelação. Ele não tem medo de entregar-se à realidade, ao amor, à verdade. Esta não é uma forma enfraquecida de rendição, mas é estampada com coragem. É preciso mais coragem para se render do que ficar adormecido. Ele explora abertamente suas capacidades para a receptividade e sensibilidade. Ele não identifica essas capacidades como distintas do feminino, mas como inerente a todo ser humano. Ele é forte o suficiente no seu núcleo interior para viver em uma vasta gama de emoções.

O homem consciente se move através do mercado de forma responsável, com um olho vigilante para os caminhos do ego doentio. Ele não é um oportunista aproveitando um vácuo. Ele não compete por amor à concorrência. Ele não acumula por causa da avareza. Ao traçar o seu curso, ele está consciente do seu impacto sobre a humanidade. Ele está empoderado, mas ele não explora o poder. Ele obtém o seu poder da sua conexão com a fonte, não do poder sobre os outros. Sempre que possível, ele compartilha a abundância, devolve para a humanidade. Ele trabalha duro para transpor o mundo como ele é, um mundo cheio de possibilidades divina.

O homem consciente tem reverência a Mãe Terra. mother_earth-500x595Ele reverencia os animais. Ele nunca imagina-se superior ou distinto do mundo natural. Ele entende a natureza interconectada e interdependente da realidade. Ele sabe que se ele provoca danos ao meio ambiente, ele os faz a si mesmo. Ele caminha com cuidado, com atenção, consciência e apreço.

O homem consciente não reivindica Deus. Sua espiritualidade é tolerante, inclusiva, respeitosa. Ele honra todos os caminhos para Deus, contanto que eles sejam respeitosos aos outros. Ele aceita aqueles que acreditam e aqueles que não acreditam. Ele condena qualquer caminho que usa diferenças religiosas como uma justificação para a destruição.

O homem consciente atualiza muitas das qualidades saudáveis do antigo masculino. Ele é nobre. Ele é responsável. Ele é produtivo. Ele é bondoso. Ele é protetor. Ele é inabalavelmente honroso. Ele é pé no chão. Ele é robusto. Ele é flexível. Ele é realista. Ele está esperançoso. Ele é sensível, não frágil. Ele é egoicamente saudável, não é auto-centrado. Ele é prático e intensificada ao mesmo tempo. Ele se eleva com os dois pés no chão. Ele está realmente aqui .

Artigo de autoria de Jeff Brown, publicado no site Elephant Journal e reproduzido com autorização.